Página Inicial > Notícias & Tendências > A compra de roupas e a sustentabilidade ambiental

A compra de roupas e a sustentabilidade ambiental



O ato de comprar roupas reflete-se na sustentabilidade ambiental. Existe um verdadeiro duelo entre a moda ecológica e a “fast fashion”. Há as lojas que promovem roupas com menor impacto ambiental, habitualmente mais caras, e outras que incentivam o consumo por impulso, apresentando, regra geral, preços mais baixos. Todas estas lojas de roupas têm crescido nas últimas décadas.

As grandes cadeias multinacionais do tipo ‘fast fashion’ – lojas que aumentaram o número de coleções por ano e conseguiram baixar os preços – como é o caso da Zara, C&A, H&M, entre outras, são as grandes responsáveis pela democratização da compra de roupas nas lojas, aumentando o consumismo em grande escala. No Brasil, há redes de lojas que chegam a lançar novas ‘minicoleções’ em intervalos menores que dois meses.

lojas de roupas

É importante que haja uma consciencialização por parte dos consumidores para a proteção ambiental, mas, por outro lado, será necessária uma harmonização dos preços, pois, as roupas que apresentam uma maior qualidade e que são produzidas com uma maior responsabilidade socioambiental não poderão ser muito mais caras, pois assim nunca poderão concorrer com as peças mais descartáveis. Mas especialistas têm dicas de como evitar cair na tentação de comprar roupas de procedência duvidosa.




  1. Ainda sem nenhum comentário.
  1. Ainda sem nenhum trackback.